Jair Bolsonaro em Davos 2019
em , ,

“Se por acaso ele errou, ele terá que pagar” declara Jair Bolsonaro sobre os escândalos envolvendo seu filho

Já que os jornalistas brasileiros, em especial o raivoso Boris Casoy que afinou perante Flavio Bolsonaro, a imprensa internacional não deixou de perguntar o que todo brasileiro espera saber do presidente Jair Bolsonaro.

Questionado sobre todos escândalos surgidos em torno do senador Flavio Bolsonaro, seu filho, Jair Bolsonaro foi direto:

— Se por acaso ele errou, e isso for provado, eu lamento como pai, mas ele terá que pagar o preço por essas ações que não podemos aceitar.

Informações do jornal O Globo:

Flávio está na berlinda desde que foram divulgadas as movimentações financeiras atípicas de R$ 1,2 milhões do ex-assessor dele Fabrício Queiroz, registradas pelo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). Conforme revelou o colunista Lauro Jardim, no domingo, a movimentação do ex-assessor chega a R$ 7 milhões em três anos.

A situação do senador eleito se agravou após a revelação pelo Jornal Nacional de que o Coaf encontrou 48 depósitos em dinheiro vivo no valor de R$ 2 mil entre junho e julho de 2017 nas contas bancárias de Flávio . Segundo Flávio, o dinheiro é parte do pagamento da venda de uma cobertura em Laranjeiras, no Rio. A transação em dinheiro vivo foi confirmada pelo ex-atleta Fábio Guerra, que comprou o imóvel . No entanto, as datas dos depósitos fracionados divergem dos pagamentos registrados na escritura de venda do imóvel.

Ontem, após operação do Ministério Público contra milícias no Rio, também veio à tona a informação de que Flávio Bolsonaro empregava a mulher e a filha do ex-capitão da PM Adriano Magalhães da Nóbrega, chefe da milícia do Rio das Pedras e tido como o homem-forte do Escritório do Crime.

Bruna Marquezine enquadra Jair Bolsonaro

Davos escancara despreparo de Bolsonaro