em , ,

Com recorde de mortes no Brasil, Bolsonaro faz piada sobre covid-19

“Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma… tubaína.”

Sim, no dia da pandemia que o Brasil ultrapassa mil mortos e é considerado pelos principais veículos de imprensa internacionais um pária no combate ao coronavírus, rejeitando participar inclusive da pesquisa internacional pela vacina, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou para fazer novas piadas com a pandemia e o covid-19 em sua costumeira live.

Via Facebook, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, que o general-ministro-interino-da-Saúde, Eduardo Pazuello, irá assinar nesta quarta-feira um novo protocolo da utilização da cloroquina em pacientes com coronavírus mesmo contra todas recomendações das organizações de medicina e saúde, nacionais e internacionais.

De acordo com Bolsonaro, o texto vai permitir a utilização do medicamento, em qualquer paciente, a partir dos primeiros sintomas de Covid-19 e não apenas em situação de casos graves da doença. O uso da cloroquina foi o principal motivo da demissão dos últimos ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, que não aceitaram (como qualquer pessoa com bom senso faria) que Bolsonaro impusesse a cloroquina às pessoas. Sobre o assunto o presidente destacou:

“O que é democracia? Você não quer, você não faz. Quem quiser tomar, que tome” — disse o presidente rindo, completando com uma piada: “Está vendo como eu sou educado? Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma… tubaína.”

Seja você de direita ou de esquerda, acorde para a realidade! Milhares de brasileiros vão morrer por pura irresponsabilidade deste governo.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
Mos Camino

Publicado por Mos Camino

Os livros da biblioteca de Paulo Guedes desrespeitam o isolamento social e vão para as ruas em meio à pandemia de Covid-19

Os livros da biblioteca de Paulo Guedes desrespeitam o isolamento social e vão para as ruas em meio à pandemia de Covid-19

As hemorroidas de Bolsonaro e seus ministros já estão à venda em plataformas on-line: “O que os caras querem é a nossa hemorroida!”

“Se o presidente disse que todos querem as nossas hemorroidas, nós vamos vender essa porra, sim”, disse o ministro da Economia