em

“Milicianos não são amigos da família Bolsonaro, eles são apenas colegas de trabalho”, diz a Secretaria Especial de Comunicação

Este texto é de conteúdo satírico, ou seja, sem compromisso com a verdade.

“Milicianos não são amigos da família Bolsonaro, eles são apenas colegas de trabalho”, diz a Secretaria Especial de Comunicação

Diante de tantas coincidências que ligam a família Bolsonaro a milicianos, a Secretaria Especial de Comunicação resolveu se manifestar. Segundo a Secom, tudo não passa de uma série de coincidências.

“As coincidências estão trabalhando a mando do PT para desequilibrar o governo Bolsonaro”, esclarece a Secom em nota à imprensa.

Roni Lessa, um dos suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco, era vizinho de Jair Bolsonaro; Élcio Queiroz, outro suspeito da execução, tem uma foto ao lado do chefe do clã Bolsonaro; as condecorações concedidas por Flávio Bolsonaro a milicianos enquanto ele era deputado estadual; a presença de familiares de integrantes da milícia no corpo de funcionários do gabinete do então deputado Flávio Bolsonaro; e, a última, a presença de Eduardo Bolsonaro na Bahia, justamente no fim de semana em que o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, considerado o chefe do chamado Escritório do Crime, foi executado no mesmo estado, são apenas algumas dessas coincidências.

Adriano da Nóbrega chegou a ser homenageado por Flávio Bolsonaro, mesmo estando preso por torturar moradores.

Jair Bolsonaro chegou mesmo a defendê-lo e dizer que o ex-capitão do Bope era um verdadeiro herói.

“Se um herói da Marvel ou da DC, eu não sei dizer. Só sei que era um herói sem capa”, disse.

 

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
Avatar

Publicado por Francisco da Chaga Mendes

Um intelectual de várzea.

“‘Democracia em Vertigem’ é muito ruim. Eu nem sei o que é ‘vertigem’, confessa Abraham Weintraub

“‘Democracia em Vertigem’ é muito ruim. Aliás, eu nem sei o que é ‘vertigem’”, confessa Abraham Weintraub

Onix Lorenzoni, o ministro transformer, deu a partida, engatou a primeira e deixou a Casa Civil rumo ao Ministério da Cidadania

Onyx Lorenzoni, o ministro transformer, deu a partida, engatou a primeira e deixou a Casa Civil rumo ao Ministério da Cidadania