em

“Bolsonaro comete crime contra a humanidade pelo simples fato de existir”, conclui o Tribunal Internacional de Haia

Este texto é de conteúdo satírico, ou seja, sem compromisso com a verdade.

“Bolsonaro comete crime contra a humanidade pelo simples fato de existir”, conclui o Tribunal Internacional de Haia.

O PDT apresentou uma denúncia ao Tribunal Internacional de Haia contra Jair Bolsonaro e suas atitudes diante da pandemia. A análise de poucos tweets do pai do Carluxo foi suficiente para provar que o líder do clã não é um chefe de estado e tampouco um ser humano.

“Manter uma pessoa dessas no poder é como apoiar um suicídio coletivo”, declarou o Tribunal por meio de um comunicado oficial.

Bolsonaro chamou os membros da Corte Internacional pelo único adjetivo ofensivo que pertence ao seu limitado vocabulário: patifes.

Jornalistas também o questionaram sobre o seu total despeito ao uso obrigatório de máscara.

“O uso dessas máscaras esconde os traços italianos do meu rosto, herança dos meus pais.”

Opiniões

Deixe sua opinião!
  1. Bom… Quero saber se vão fazer alguma coisa ou se isso é só falácia. Tem muitos países pelo mundo que tem Presidentes ditadores, genocidas, violentos nunca ouvi falar que Haia tenha tomado providência até onde sei do ponto de vista prático isso só poderá ser que afete se afetar nas relações exteriores que não acho importar ao JM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando

0
Avatar

Publicado por Francisco da Chaga Mendes

Cabeça, tronco, membros e álcool em gel.

Com as lojas Mundo Verde, Carlos Wizard está propagando fake news no Brasil

“Decotelli” será considerado sinônimo de “chacota”, adiantam linguistas

“Decotelli” será considerado sinônimo de “chacota”, adiantam linguistas